Logo Projetos

To translate this page, please see the google toolbox in the footer.

VHF / UHF
Tropospheric
Ducting Forecast

Status

L

1.4

2

3

4

5

6

7

8

9+

By: William Hepburn

Solar Terrestrial
Activity Report

Status

http://www.solen.info/solar/

N3KL Solar Activity Monitor

Solar X-rays:
Status

Geomagnetic Field:
Status

http://www.n3kl.org/sun/noaa.html

Solar-Terrestrial Data

.

http://www.hamqsl.com/solar.html

MUF Map

.

http://www.spacew.com

Clima Mundial
.

http://wattsupwiththat.com

Últimos 20 visitantes:

free counters


 tab Receptor para banda de aérea

Avalie esta página:
 


   Esta é uma versão tropicalizada do clássico Ramsey AR-1. Este projeto começou em 2013 com o achado destas placas de sucata, onde tinha o MC1350P... Procurando um projeto para montar utilizando-o, saiu esta versão melhorada do Ramsey AR-1. Boa parte do projeto da PCB foi baseada no layout encontrado neste site de VA3AVR. Porem não aproveitei o desenho na integra porque queria algumas modificações para adequar a placa aos componentes que encontramos por aqui.

   Mas não funcionou como esperado e acabei desanimando um pouco com ele. E ficou guardado por um bom tempo. No inicio de 2017, resolvi retoma-lo e descobrir qual era o problema das diversas instabilidades apresentadas. A maior das instabilidades era causada pela bobina de FI, que no projeto original é a 42IF122 da Xicon. Como eu havia feito substituição por uma bobina de núcleo laranja, a relação de transformação menor dela sobrecarregou o pobre circuito do AGC e causava instabilidade, apitos, etc.

   Então fui atrás das especificações da 42IF122 e fiz uma réplica, e com a substituição pela bobina correta, os problemas foram resolvidos.

   Varias partes do projeto foram revisitadas e melhoradas, seguem as alterações feitas:

   .  Substituído o 2SC2570A por BFR91.
   .  Substituído o 2N3904 por BC548 (B ou C).
   .  Substituído o BB505 por BB405.
   .  Substituído jack P2 para o modelo da Emetal.
   .  Layout dos potenciômetros, para o modelo encontrável no Brasil.
   .  Acrescentado plug P4 para alimentação externa.
   .  Acrescentado regulador de tensão interno (7809).
   .  Acrescentado alto-falante interno (Conector J3).
   .  Acrescentado diodo zener pra estabilizar a tensão do SA602.
   .  Acrescentada a saída para s-meter (Conector J5).
   .  Melhorias no filtro de entrada de antena.

   Abaixo temos o esquema já com todas as modificações listadas.

   . Detalhes das bobinas:

   As bobinas L1, L3 e L5 tem 2,5 espiras de fio 26AWG em diâmetro de 3.5mm, com um espaçamento entre as espiras igual a espessura do próprio fio.

   As bobinas L2 e L4 originalmente são micro-choques de RF de 0,33uH, mas na falta destes podem ser substituídas por bobinas enroladas em casa, com as seguintes especificações: 12 espiras de fio 23AWG com diâmetro de 5mm. Se tiver acesso a um LC-Meter confira se deu 0,33uH.

   A construção das bobinas L1 a L5 devem ser feitas seguindo a risca o especificado, sob pena do filtro não funcionar como esperado.

   L1, L3 e L5 são traps para a banda de FM não interferirem na recepção e L2 e L4 formam um band-pass para mais ou menos 118 - 135MHz.

   Para a bobina L6 utilizei uma bobina reaproveitada de sucata de TV, Toko tipo S18, Vermelha (2,5 espiras), código E502FN-2000062. Esta bobina depois de ajustada para a cobertura para 118 a 135MHz no meu protótipo ficou com 0.06uH. Também pode ser utilizada a E502AN-3000013, laranja (3,5 espiras), com núcleo de alumínio. Se não tiver nenhuma destas bobinas, consiga uma forma 7mm com núcleo de ferrite e enrole 2,5 espiras de fio 28AWG e ajuste para 0,06uH.

   E a bobina de FI de 10,7MHz deve ser com núcleo marrom (42IF122). Como essa bobina é muito difícil de encontrar, acabei optando por fazer uma réplica, seguindo as medidas encontradas no manual da Xicon. A receita é bem simples. Pegue uma forma de bobina de 10mm com núcleo grande, que são normalmente usadas em radio AM, pode utilizar a vermelha que é a osciladora local e praticamente não tem uso. Desmonte com cuidado e pode até reaproveitar o fio esmaltado que vai sair dela, pois tem bastante fio.

   Consultando o catalogo da Xicon temos as seguintes características pra a 42IF122:

   Enrole 7 + 7 espiras nos pinos 1, 2 e 3. E enrole 1 espira entre os pinos 4 e 5. Se tiver um LC Meter disponível pode medir a indutância entre os 1 e 3 (sem o capacitor de 47pF). Pra medir é necessário montar a bobina, com caneca e tudo. Deve medir por volta de 4,5uH com ferrite ajustado mais ou menos a meio curso ou seja deve haver uma variação para mais e para menos deste valor.

   Pegue um capacitor cerâmico SMD 0805 de 47pF solde dois fios finos nele e coloque no alojamento da forma onde ficava o capacitor original (nota, bobina vermelha, osciladora não tem o capacitor, mas tem o alojamento) e ligue entre os pinos 1 e 3. Está pronto o clone da 42IF122.

  

   . Montagem:

   Para a montagem, redesenhei a placa, já abrigando as modificações e compatibilizando vários componentes para os encontráveis em nosso mercado.

   O suporte da bateria e o suporte dos potenciômetros foram feitos com sucatas de aço inox. Para o suporte da bateria, usei um resto daquelas cintas que usam pra prender conduíte em poste e o suporte dos potenciômetros era uma blindagem anti-magnética de um velho HD Samsung. Viva a reciclagem!

   Alias, diga-se de passagem que muita coisa nesta montagem foi reaproveitada de sucatas, como resistores, capacitores, alguns CI's, chave, conector RCA, bobinas.


A bobina foi posteriormente substituída por uma vermelha, já que a laranja deve ser a com núcleo de alumínio.


   Para encaixotar o AR-1, fiz uma caixa com chapa de alumínio que comprei no ferro-velho. Para dobrar, usei duas cantoneiras de alumino presa na morsa, um martelo de borracha e tocos de madeira macia. Abaixo temos o desenho da caixinha e respectivo painel, que foi desenhando no CorelDRAW.

   O arquivo com as medidas da caixinha para fazer uma igual estão no final do artigo, juntamente com os outros arquivos necessários a reprodução do projeto.

   O processo para a marcação das medidas da caixa consiste do seguinte. Imprima a planta da caixa em impressora laser. O desenho está em tamanho real.

   Limpe bem a chapa e posicione a folha com a impressão laser voltada para a chapa. Embeba um chumaço de pano ou estopa em thinner e vá aplicado no verso da folha fazendo pressão em quanto aplica, faça isso em todo os pontos da folha que houver impressão. O thinner vai amolecer o tonner e carimbar a chapa com o desenho. Use o desenho que foi transferido para a caixa como guia para os cortes, furação e dobra.

   A caixa depois de pronta tem as seguintes medidas: 35 x 113 x 132mm (Altura x Largura x Profundidade).

   No potenciômetro de sintonia foi colado um pequeno disco de acrílico recortado de uma caixinha de CD e a escala de freqüências foi feita usando o método de etiquetas transparentes adesivas caseira. O adesivo foi colado por trás do disco de forma que fique mais protegido.

   O alto-falante foi instalado na tampa da caixa. Utilize um alto-falante de baixo perfil que é conhecido no comercio alto-falante alnico. Como tela de proteção utilizei uma telinha de aço inox que foi retirada de uma peneirinha de leite comprada numa lojinha de R1,99.

   . Calibração:

   Podem ser usados dois métodos para a calibração.

   Método 1: Este é o método preferível.

   Com um gerador de sinais, coloque o potenciômetro de sintonia virado todo para a esquerda (sentido anti-horário) e injete no conector de antena uma freqüência de 118MHz com modulação em amplitude (AM).

   Utilizando uma chave de calibrar ajuste o núcleo de L6 até ouvir o sinal do gerador. Feito isso, vamos para o próximo passo que é ajustar a bobina de FI para o máximo sinal e maior clareza do sinal de modulação do gerador.

   Neste ponto se usou bobinas no lugar dos micro-choques de RF, ajuste o gerador de RF para a freqüência de 127MHz. E ajuste o potenciômetro de sintonia até obter o sinal. Agora diminua a saída do gerador até o sinal ser copiavel. Com uma ferramenta plástica vá abrindo lentamente as espiras de L2 e L4 até obter a máxima sensibilidade.

   Método 2: Este já é um método "quebra-galho", mas se feito com bastante atenção, terá praticamente os mesmos resultados se fosse feito o ajuste com um gerador de RF.

   Com um radio de VHF que sintonize a banda de aviação, coloque um fio em seu conector de antena e deixe este bem próximo a placa do receptor. Também pode ser um HT, neste caso use a antena original do HT e deixe-o próximo a placa do receptor. Sintonize o rádio (ou HT) na freqüência de 128,700MHz. 

   Então com uma chave de calibrar ajuste vagarosamente o núcleo de L6 até ouvir uma portadora nesta freqüência.

   Como isso funciona? Simples, o oscilador do receptor trabalha sempre 10.7MHz acima da freqüência de recepção, para que ao misturar com a freqüência de recepção, obtemos a diferença das duas freqüências, que é de 10.7MHz. Dessa forma se sintonizarmos um receptor em 128.700MHz, iremos ouvir o sinal do oscilador local.

   Agora conecte uma antena no receptor. Ajuste o núcleo da bobina de FI para o máximo nível de ruído (chiado).

   Neste ponto se usou bobinas no lugar dos micro-choques de RF, ajuste o potenciômetro de sintonia para o meio seu curso. Com uma ferramenta plástica vá abrindo lentamente as espiras de L2 e L4 até obter o máximo de ruído captado com uma antena ligada ao receptor.

   . Funcionamento:

   Onde moro, não tem nenhum grande aeroporto por perto de forma que o que é possível receber por aqui é apenas o tráfego de cruzeiro e aproximação dos aeroportos de Campinas e São Paulo, quando as aeronaves ainda estão em grande altitude. Em ocasiões especiais, quando há alguma atividade ou evento na Academia da Força Aérea de Pirassununga tem mais coisas pra se ouvir, mas isso é raro.

   Pra quem mora próximo de um grande e movimentado aeroporto, a diversão é maior.

   . Download:  

  Aqui tem todos os arquivos necessários para a construção da fonte.

   - Gabarito da caixa (é impresso em duas folhas)
   - Arte do painel (invertida, toner transfer)
   - Dial (invertido, toner transfer)
   - Esquema elétrico
   - Lista de peças
   - Layout circuito impresso (invertido, toner transfer)
 

 
 

©2020 by PY2BBS

Enquete

Você já participou de algum concurso de radioamadorismo?

Sim
Não



Resultado Parcial

Enquetes anteriores

10 últimos
QSL's Recebidos


WP4CNU - AO-7


PY4EU - AO-51


PU2WZY - VO-52


PY4LY - VO-52


PY2TZT - Gift


PY5JCI - AO-51


PY7DI - AO-51


CX5IC - AO-51


PU2NJL - Beacon


PU1NEI - Gift

Mais...

10 últimos
QSL's Enviados

WP4CNU - AO-51
L50E - AO-51
YV6BFE - AO-51
YV5MM - AO-51
CX5IC - AO-51
CX2SC - AO-51
PU5MRA - AO-51
PY4ZBZ - AO-7
PY2XT - AO-51
YY6KWD - AO-51
YY6IEA - AO-51

Mais...

Contato Recorde:

PT9JA

José Antônio

VHF SSB

GG67rw > GG49df

554.6 Km

PT9IR

Irineu C. Gudin

VHF Rep

GG68oa > GG29rn

822.6 Km

Seti@Home

Total Credits:

seti@home

Firefox
Get Firefox!

resolução
1024 x 768
True Color

Assinar FEED!
Assinar Feed

bandeira do brasil

go top


Page View: