Logo Projetos

To translate this page, please see the google toolbox in the footer.

VHF / UHF
Tropospheric
Ducting Forecast

Status

L

1.4

2

3

4

5

6

7

8

9+

By: William Hepburn

Solar Terrestrial
Activity Report

Status

http://www.solen.info/solar/

N3KL Solar Activity Monitor

Solar X-rays:
Status

Geomagnetic Field:
Status

http://www.n3kl.org/sun/noaa.html

Solar-Terrestrial Data

.

http://www.hamqsl.com/solar.html

MUF Map

.

http://www.spacew.com

Clima Mundial
.

http://wattsupwiththat.com

Últimos 20 visitantes:

free counters

  Hoje é: Dia do Arquiteto | Dia do Engenheiro

 tab Bobinadeira Honeycomb

Avalie esta página:
 


   Foi postado na QRP-BR pelo De Marco, PY2WM (SK) alguns links para o projeto de uma bobinadeira muito simples para fazer enrolamentos honeycomb. A titulo de curiosidade este é o que chamou mais a atenção:

   http://www.bignick.net/TubeRadio.htm 

   Desça até mais ou menos o meio da página e irá encontrar a bobinadeira. Tem inclusive um vídeo dela em funcionamento.

   Como o projeto é muito simples resolvi tentar fazer uma. Me baseando no que vi no video e nas fotos do site do Bignick fui a caça do material e tentar fazer uma com recursos próprios.

   O que achei que fosse ser o item mais difícil nem de longe o foi. O contador de espiras. Procure no mercado livre por "Contador estatístico" que vai achar um modelo idêntico ao do projeto. Custa em média 12 reais.

   Dai foi só partir para a montagem seguindo o projeto do livro.

   Inicio da montagem. A base de madeira é um pedaço de compensado laminado. As cantoneiras são dois pedaços de sucata (eram de uma torre, são zincadas a fogo). os eixos são de carro de impressora, facilmente encontrável em qualquer sucata de informática que conserte impressoras. O bom desses eixos é que são de aço, mas não é um aço muito duro. Dá para trabalhar facilmente com ele.

   As "polias" foram feitas de tecnil, um material plástico encontrado nas casas de ferragens, o trabalho de "torneamento" foi feito em uma furadeira de bancada e com algumas ferramentas improvisadas. O anel de borracha é um anel "O'Ring" que pode ser comprado em qualquer casa de borrachas. Estas polias apesar de bonitinhas não estão ok, vou ter que refazer...

   Os passadores de alumínio (dos eixos) foram feitos a partir de um pedaço de tarugo de alumínio e fixados com parafuso do tipo "alen sem cabeça". Esta mola do eixo, foi algo meio chato de achar, mais por não saber onde encontrar, depois que se descobre onde tem fica fácil: Procure quem conserte máquinas de costura. É a mola do pezinho que prende o pano. Use uma arruela para a mola ter um bom apoio na cupilha (aquele araminho que passa no furo do eixo).

   Montagem já bem adiantada. o Suporte da forma da bobina é barra roscada de 1/4" zincada, a "porcona" de latão que une a barra roscada ao eixo de tração foi feita em casa mesmo a partir de um pedaço de tarugo de latão sextavado. Na ponta do eixo foi a parte mais trabalhosa, fazer uma rosca. Rebaixei o eixo mais ou menos no olho no esmeril e fiz rosca com um cosinete de 5/32". A "porcona" de latão, de um lado, até a metade tem rosca de 1/4 e na outra metade de 5/32.

   O distribuidor do fio foi feito com uma barra de alumínio que foi cortada de um velho dissipador de calor. A guia curva tem uma técnica meio malandra, faça a dobra em "V" antes e depois curve usando um tarugo com o diâmetro desejado que seja bem firme. Será necessário corrigir a abertura do V depois de virado, nada que paciência não resolva. (Essa guia curva não agüentou o tranco, alumínio não é um bom material para usar aqui...)

   Uma foto do Contador estatístico, ele foi fixado em um suporte de alumino com pequenos parafusos. Como a carcaça do contador é metálica, fiz dois furos de 3mm e fiz rosca. Só tome cuidado na hora de fazer o furo, para não colocar um furo em algum local indevido. RECOMENDO desmontar o contador e localizar os pontos onde pode furar, para não acertar um mancal.

   O contador é um pouco pesado para acionar, aproveite que desmontou e tire um pouco da pressão da mola da alavanca de contagem. Deixe o mais suave possível, mas de forma que o botão não enrosque na hora de fazer o retorno para a posição inicial ao ser solto.

   O braço de distribuição do fio. Talvez a parte mais chata de se fazer, pois tem muitos detalhes e ajustes. Fiz algumas modificações para me adequar ao material que eu tinha em mãos. No final ficou mais ou menos parecido com o do projeto original.

   Uma foto da maquina totalmente mondada... Ou quase! A guia curva (que não esta nesta foto) não agüentou a tensão do fio e quebrou, vou ter que usar um material um pouco mais resistente. Estou pensando em usar uma pequena serpentina de cobre, e passar o fio por dentro dela.

   É uma maquina que oferece um nível de dificuldade para construção de fácil a médio. Dá pra fazer praticamente tudo em casa, tendo uma morsa, furadeira de bancada e boas ferramentas. Eu gastei cerca de 3 dias para montar a minha. O custo muito é muito baixo, pois não tem nada difícil ou caro nesta máquina.

 tab Update: 26/02/2009

   Depois de utilizar a maquina por algum tempo, resolvi fazer algumas modificações, em partes que não ficaram muito bem feitas, e acrescentar novas funcionalidades.

  O primeiro dos "bizús" foram modificações em partes que não ficaram boas. Colocar uma chapa de alumínio mais grossa na haste do contador, pois a chapa fina utilizada anteriormente, se deformava com freqüência, e causando erros na contagem de voltas, e colocar dois pingos de solda elétrica nas hastes que suportam o eixo do carretel de fio. Por ser presa somente com um parafuso, o peso do próprio carretel de fio, acaba abaixando as hastes e travando o eixo de tração da bobina. Poderiam ter sido utilizados dois parafusos, o que travaria as hastes no lugar, mas como já estava feito, e o parafuso bem no meio da chapinha dos braços... o jeito foi solda mesmo.

   O segundo "bizú" foi colocar uma placa de alumínio escovada em cima da polia de tração presa com três parafusos de rosca soberba. Eu havia dito em refazer as polias, mas o problema não era o tamanho das polias em si e sim o fato do anel de borracha escorregar demais em cima do tecnil. Com isso ficou resolvido de forma satisfatória o problema do anel de borracha patinar durante o uso. Os escorregões nas polias causam erros na formação dos cruzamentos do fio na bobina, quem em casos severos estraga todo o enrolamento, sendo necessário desmanchar tudo e recomeçar.

   O terceiro "bizú" foi implementar um sistema que me permita alterar o passo da bobina, ou seja, modificar o comprimento do enrolamento. A idéia foi bem simples. Um parafuso de latão de 3/8" furado no centro com uma broca de 1/4". Na cabeça do parafuso foi colocado um pequeno parafuso allen sem cabeça para prover o aperto no eixo. E duas arruelas de tamanho diferente, com os furos alargados de forma a ficarem excêntricos.

   Porem depois dos testes, vi que somente a arruela grande é suficiente. Porem para usar essa arruela maior, foi preciso cortar cerca de 2 centímetros do eixo que move o braço de distribuição do fio, pois a mola ficou muito apertada, causando um esforço desnecessário para girar a manivela.

   A idéia é pra lá de simples. Basta escorregar a arruela na posição desejada e apertar a porca. Pronto! Temos como ajustar o comprimento da bobina facilmente. Mas para fazer isso é conveniente cortar um pedaço de um perfil de alumínio em U e usá-lo para travar o eixo, de modo que este não encoste na arruela, facilitando o ajuste.

   O quarto e último "bizú" já havia sido cantado faz tempo, foi refazer a guia curva que quebrou com um material um pouco mais resistente. Utilizei uma chapa de ferro de 1,2mm (que deu um trabalho danado pra dobrar e curvar). A dobra em 90º que faz o "V" eu já peguei pronta, essa chapa de ferro foi retirada de uma sucata de impressora epson.

   E finalmente uma bobina que foi enrolada com a maquina. O fio utilizado ai é o 39AWG. Isso ai é um protótipo de uma bobina de FI para um receptor valvulado que eu comecei a montar faz muito tempo e estava empacado justamente por causa das bobinas de FI.


Clique em cima da imagem para ver em tamanho maior.

   Foto da bobinadeira pronta, apos todas as correções. Ah... havia me esquecido, coloquei esta manopla feita de madeira na manivela para um melhor conforto.

   Forte 73. Luciano, PY2BBS.

© 2007

Enquete

Como você conheceu o radioamadorismo?

Amigos
Vizinho radioamador
Clube de radioamadores
Revistas
Internet
Não sou radioamador



Resultado Parcial

Enquetes anteriores

10 últimos
QSL's Recebidos


WP4CNU - AO-7


PY4EU - AO-51


PU2WZY - VO-52


PY4LY - VO-52


PY2TZT - Gift


PY5JCI - AO-51


PY7DI - AO-51


CX5IC - AO-51


PU2NJL - Beacon


PU1NEI - Gift

Mais...

10 últimos
QSL's Enviados

WP4CNU - AO-51
L50E - AO-51
YV6BFE - AO-51
YV5MM - AO-51
CX5IC - AO-51
CX2SC - AO-51
PU5MRA - AO-51
PY4ZBZ - AO-7
PY2XT - AO-51
YY6KWD - AO-51
YY6IEA - AO-51

Mais...

Contato Recorde:

PT9JA

José Antônio

VHF SSB

GG67rw > GG49df

554.6 Km

PT9IR

Irineu C. Gudin

VHF Rep

GG68oa > GG29rn

822.6 Km

Seti@Home

Total Credits:

seti@home

Firefox
Get Firefox!

resolução
1024 x 768
True Color

Assinar FEED!
Assinar Feed

bandeira do brasil

go top


Page View:

PageRank:

Última atualização do site em: 02/maio/2018

Todo o conteúdo é © 2003-2018 por PY2BBS, todos os direitos reservados.
Proibida cópia ou reprodução de qualquer texto ou imagem deste site sem a devida autorização por escrito.
Todos os nomes e as imagens utilizadas são marcas registradas de seus respectivos detentores.
PY2BBS não se responsabiliza pelo conteúdo de quaisquer dos sites lincados.

Valid HTML 4.01 Transitional   Valid CSS!   [Valid RSS]