Logo Projects

To translate this page, please see the google toolbox in the footer.

VHF / UHF
Tropospheric
Ducting Forecast

Status

L

1.4

2

3

4

5

6

7

8

9+

By: William Hepburn

Solar Terrestrial
Activity Report

Status

http://www.solen.info/solar/

N3KL Solar Activity Monitor

Solar X-rays:
Status

Geomagnetic Field:
Status

http://www.n3kl.org/sun/noaa.html

Solar-Terrestrial Data

.

http://www.hamqsl.com/solar.html

MUF Map

.

http://www.spacew.com

Clima Mundial
.

http://wattsupwiththat.com

Últimos 20 visitantes:

free counters

  Hoje é: Dia do Arquiteto | Dia do Engenheiro

 tab Dicas para fazer boas placas de circuito impresso em casa.

  Versão 3.0 do texto (com fotos!) sobre placas feitas por xerox ou impressão a laser, aqui.  

Revisão: 2.0 - 12/08/2004
Por: Luciano Sturaro

 


Avalie esta página:
 


Fazendo placas na munheca e caneta:

- Não compre caneta "própria" para circuito impresso em lojas de material eletrônico, ela custa 3 vezes mais caro que uma caneta da Pilot para retro-projetor, e é *mesma* caneta, outras marcas não são tão boas.
- Use sempre caneta preta, essa tem a tinta mais espessa que as outras.
- Faça as trilhas com uma boa camada de tinta, se precisar passe a caneta várias vezes.
- Limpe muito bem a placa antes de desenhar, passe um bombril, deixe a placa brilhando, dai passe um pano embebido em álcool. 
- Evite ficar tocando a placa com as mãos em quanto desenha. A oleosidade da pele atrapalha a tinta aderir a placa.
- Nunca use o percloreto quente ou aquecido, isso tende a reduzir a resistência da tinta.
- Não use percloreto extremamente concentrado, dilua conforme o fabricante do percloreto recomendar.
- Amarre um barbante na placa, vá mexendo a placa dentro do percloreto, isso acelera a corrosão. Neste caso se a placa for pequena, um recurso que eu usava era colocar a placa e o percloreto dentro de um vidro de maionese, com tampa plástica e fazer uma "batida de placa". Corroe rapidinho!
- Um defeitinho sempre dá. Estanhe todas as trilhas, e use o estanho para consertar eventuais falhas. Sem falar que se não estanhar, com o tempo o cobre vai oxidando novamente e placa fica horrível.
- Esse método é bom para quem faz um placa na vida e outra na morte :o)) pois o kit é barato e não se estraga com facilidade. (caneta, percloreto, tuperware para o percloreto, e um estojo de madeira pra guardar as canetas, réguas, etc)

Fazendo placas com xerox ou impressão a laser:

Já sobre a "técnica" do xerox, acho que sou um dos pioneiros dessa técnica, sem falsa modéstia :o) Já uso isso desde 1990 ou antes (não me lembro ao certo). Ela é manhosa e requer muita prática. Depois que pega o jeito, fica fácil fazer boas placas e em quantidade razoável. Algumas dicas sobre este método:

- Peça para fazer o xerox beeem mas BEM carregado, mas tome cuidado que algumas máquinas muito usadas o com o toner no bico do urubu, colocam umas manchas nas partes brancas, isso é indesejável.
- Geralmente não é na primeira máquina que se acha a cópia "ideal". Eu geralmente tiro duas cópias do lay-out em umas 4 máquinas diferentes, até achar a "boa".
- Só servem no caso de xerox, copiadoras que usam toner em pó (ou toner sólido), existem algumas máquinas que usam toner liquido, essa não dá certo, não adianta tentar... ha... jato de tinta também não serve, viu? :o)
- A placa: Limpe muito, mas muito bem a placa, de preferência passe uma palha de aço na placa ou mesmo uma lixa fina (400, por exemplo) para arranhar um pouco o cobre, de modo que o toner tenha onde grudar.
- Lave a placa com detergente depois de lixar, e ainda por cima passe um pano com álcool. 
- Em hipótese alguma toque no cobre da placa aqui para diante, inclusive não deixe a placa de bobeira enquanto você recorta o papel e esquenta o ferro de passar, já esteja com tudo isso no ponto quando você limpar a placa com álcool. Acabou de passar o álcool, vai para transferência.
- Dica de ouro! O papel tem a terrível mania de sair do lugar na primeira passada do ferro quente. Para isso não acontecer facilmente eu umedeço todo o papel no álcool, e coloco sobre a placa e ferro nele! Isso ajuda o papel aderir um pouco mais e não sei se tem algo a ver, mas parece que o toner gruda melhor quando o papel é embebido em álcool.
- Não gosto de usar um pano ou toalha sobre o papel, prefiro passar o ferro direto sobre o papel, afinal ele pode amarelar um pouco, afinal ele vai ser dissolvido mesmo, ehehe.
- Não use ferro de passar a vapor. Eu tenho um daquele G&E de 1900 e guaraná e rolha, é ótimo para isso e não preciso ficar pegando o ferro de passar da mamãe emprestado. (ou da patroa, para quem é casado)
- O difícil é acertar a temperatura o tempo que tem que ficar passando o ferro sobre o papel. Tem que fazer muito teste até achar o ponto ideal.
- Pouco calor ou pressão no ferro, o toner não gruda, muita o papel pode rasgar ou o toner espalha.
- Se esquentar demais o cobre pode até fazer bolhas e descolar do fenolite, cuidado com a temperatura.
- Acabou de passar? Jóia, existem dois métodos para se retirar o papel, alias tem até três:

1-) Arrancar o papel de uma vez só, a quente, comigo nunca deu certo, quer dizer, deu certo sim, somente umas duas vezes, não recomendo.

2-) Com a placa ainda quente, jogue a placa imediatamente, debaixo da torneira. Isso mesmo! Choque térmico! O papel vai enrugar todo.
- Tenha uma escova de dentes a mão, vá esfarelando o papel com o dedão, nunca tente puxar o papel. Vá molhando e esfregando o dedo, procure fazer "rolinhos" de papel molhado. Use a escova para ajudar na limpeza do papel melecado e retirar pequenos fiapos que podem ficar.
- Não deixe a placa secar, corroa logo após tirar o papel.

3-) Método químico mais fácil:

Faça uma "sopa" com 200ml de água e 2 colheres de sopa de soda cáustica em escamas. Fica muito concentrado, isso dissolve o papel em segundos. Eu uso uma pinça plástica pra segurar a placa (além de usar luvas é claro, já disse isso né?) e uma escova de dentes para ir retirando a gosma de celulose que fica na placa. Desse jeito dá pra limpar muito melhor a placa, não fica resíduo de papel, sem falar que me 30 segundos a placa esta limpinha.

Só que a placa fica "contaminada" com a soda, e se mergulhada diretamente naquela solução de HCL + Peróxido de Hidrogênio resulta uma meleca marrom e contamina a solução.

Para resolver esse problema é só criar um enxágüe. Solução de água + vinagre (ácido acético) fiz uma solução de 50% de vinagre + 50% de água. Basta mergulhar a placa por uns 5 segundos, ai é só retirar e já colocar direto na solução de HCL + Peróxido de Hidrogênio. 


Ai em cima eu disse sobre uma solução de HCL + Peróxido de Hidrogênio, correto? Ficou curioso? Então, a placa feita com toner, pode ser corroída com a solução "rápida" em vez do percloreto (que suja tudo de amarelo por sinal, eca!). Solução rápida? Que é isso? Ha? Não conhece? Ai vai a receitinha de bolo:

Vai precisar de:

- Água oxigenada a 130 volumes (Peróxido de Hidrogênio), compre em casa de produtos para cabeleireiro.
- Limpa piso iguaçu ou ácido muriático (ambos tem como componente ativo HCL - Ácido Clorídrico). 
- Água, H2O, ou água "torneiral" mesmo como queiram :oP

Nunca tentei e nem quero tentar usar HCL em estado puro. O limpa piso ou ácido muriático são diluídos, mas mesmo assim muito cuidado!!! Afinal é ácido e você pode se machucar, use luvas de borracha e óculos de proteção. Se possível avental impermeável também, afinal quem disse que ser químico de fundo de quintal era fácil ? :oPP Voltando ao limpa piso, não precisa ser exatamente da mesma marca, verifique na composição química se o componente ativo é HCL.

A água oxigenada também requer cuidados, se cair na pele, queima e mancha, na roupa e móveis desbota.

Fórmula:

5 partes de água oxigenada 130 Vol (Peróxido de Hidrogênio).
3 partes de ácido muriático (o que uso é HCL a 20% + outros componentes).
2 partes de água "torneiral".
1 recipiente plástico ou cerâmico para por a solução e a placa.

O ideal é uma pipeta ou um béquer graduado para colocar as quantidades corretas, caso não tenha, um daqueles potes de medir ingredientes culinários serve, desde que seja de plástico ou vidro.

Coloque primeiro a água "torneiral".
Depois a água oxigenada.
E por último vá adicionando o ácido muriático *aos poucos* e devagar, pois pode gerar reação exotérmica (calor)

Se ficar muito forte, coloque mais água, se ficar fraco, na próxima vez diminua a quantidade de água (isso vai variar dependendo da concentração de HCL que tem no ácido muriático). 

Isso corre a placa em menos de 1 minuto. Não tente usar com caneta de retro-projetor, ela não agüenta. Só toner ou silk-screen (ou seria silk screen?) agüenta.

Silk-screen? Hummm... quer saber como fazer placas com silk? Leia estes documentos:

http://www.fortunecity.com/skyscraper/virtuosity/600/silk_expresso.zip   
Texto explicativo de como fazer as telas e as primeiras melecas, ops... placas. :oPP

http://www.fortunecity.com/skyscraper/virtuosity/600/silk01.zip
Imagem de uma tela de silk-screen revelada


Dicas: 

Faça em local arejado, fede pra caramba além de liberar gases. Use luvas, nunca coloquei o dedo nessa solução e nem quero colocar (vai que cai o dedo :o)))

Faça somente a solução que for usar, não adianta fazer para guardar. Ela se deteriora em poucas horas. Pode fazer um pouquinho só, o suficiente para cobrir a placa uns 2mm. Dá e sobra.

Agora um prêmio depois desse blábláblá todo (para provar que o método funciona!), olhe neste endereço ai embaixo, é uma placa protótipo que fiz a pouco tempo atrás usado esse método do xerox e esse corrosivo descrito ai. Note a densidade de trilhas da placa. As trilhas mais finas são de 15 mils.

http://www.fortunecity.com/skyscraper/virtuosity/600/board.html 

Essa placa teve alguns consertinhos, mas nada demais. Se fosse desenhar tudo isso na caneta, eu estava "no sal".

A manha para fazer esse estanhado bonitinho é pasta de solda, aplique com um pano ou estopa na placa toda uma fina camada de pasta, bem fina mesmo, coloque uns pingos de solda em alguns cantos e vá esparramando com o ferro de solda bem quente. Eu que já tenho um pouco mais de prática nem coloco solda na placa, apenas dou uma "sujadinha" na ponta do ferro de solda com estanho e vou "pintando" a placa. Eu uso um ferro Hikari de 60W pra isso, é só ir passando a ponta do ferro de solda que já fica uma fina camada de estanho. Fica um banho de estanho muito fino e de excelente acabamento.

Ha! Não ganho comissão alguma por citar as marcas acima. Apenas cito que é para que você possa ao menos procurar produtos iguais e ter um resultado bastante similar. :o)
Bom proveito deste texto. Se tiver algo a acrescentar: py2bbs(at)qsl.net

Enquete

Como você conheceu o radioamadorismo?

Amigos
Vizinho radioamador
Clube de radioamadores
Revistas
Internet
Não sou radioamador



Resultado Parcial

Enquetes anteriores

10 últimos
QSL's Recebidos


WP4CNU - AO-7


PY4EU - AO-51


PU2WZY - VO-52


PY4LY - VO-52


PY2TZT - Gift


PY5JCI - AO-51


PY7DI - AO-51


CX5IC - AO-51


PU2NJL - Beacon


PU1NEI - Gift

Mais...

10 últimos
QSL's Enviados

WP4CNU - AO-51
L50E - AO-51
YV6BFE - AO-51
YV5MM - AO-51
CX5IC - AO-51
CX2SC - AO-51
PU5MRA - AO-51
PY4ZBZ - AO-7
PY2XT - AO-51
YY6KWD - AO-51
YY6IEA - AO-51

Mais...

Contato Recorde:

PT9JA

José Antônio

VHF SSB

GG67rw > GG49df

554.6 Km

PT9IR

Irineu C. Gudin

VHF Rep

GG68oa > GG29rn

822.6 Km

Seti@Home

Total Credits:

seti@home

Firefox
Get Firefox!

resolução
1024 x 768
True Color

Assinar FEED!
Assinar Feed

bandeira do brasil

go top


Page View:

PageRank:

Última atualização do site em: 02/maio/2018

Todo o conteúdo é © 2003-2018 por PY2BBS, todos os direitos reservados.
Proibida cópia ou reprodução de qualquer texto ou imagem deste site sem a devida autorização por escrito.
Todos os nomes e as imagens utilizadas são marcas registradas de seus respectivos detentores.
PY2BBS não se responsabiliza pelo conteúdo de quaisquer dos sites lincados.

Valid HTML 4.01 Transitional   Valid CSS!   [Valid RSS]