Logo Projects

To translate this page, please see the google toolbox in the footer.

VHF / UHF
Tropospheric
Ducting Forecast

Status

L

1.4

2

3

4

5

6

7

8

9+

By: William Hepburn

Solar Terrestrial
Activity Report

Status

http://www.solen.info/solar/

N3KL Solar Activity Monitor

Solar X-rays:
Status

Geomagnetic Field:
Status

http://www.n3kl.org/sun/noaa.html

Solar-Terrestrial Data

.

http://www.hamqsl.com/solar.html

MUF Map

.

http://www.spacew.com

Clima Mundial
.

http://wattsupwiththat.com

Últimos 20 visitantes:

free counters

  Hoje é: Dia do Arquiteto | Dia do Engenheiro

 tab Enrolando um choque de RF honeycomb

Avalie esta página:
 


   Gostaria de saber como se enrola uma bobina igual esta abaixo? Então continue a ler este artigo. É meio grande e pesado devido ao volume de fotos, mas garanto que vale a pena!

   Um choque de RF para placa de válvulas é figurinha dificílima, com enrolamento honeycomb então nem se fala! E a melhor forma para se obter um choque de alta indutância e com capacitância distribuída mínima é justamente o enrolamento honeycomb. E alem disso um choque de camada única, para 1mH ficaria muito comprido, dificultando a acomodação dentro da caixa do linear.

   Bom então vou explicar passo a passo como fazer um choque de RF para placa de um amplificador linear, com enrolamento honeycomb (ou seria ninho de gatos? hihi), feito bem ao estilo "capyau", e em casa.

   A indutância para este choque foi calculada pra algo em torno de 1mH, e a capacidade de corrente para 500mA, já que ele vai alimentar duas 813! Consultando uma tabela de fio esmaltado, o fio que suporta esta corrente é o fio 24AWG, como é um fio um pouco grosso, este choque teve que ser divido em 6 sessões, para que não ficasse muito grande.

   Inicialmente escolha um tubo para suportar os enrolamentos. O ideal seria um tubo de fenolite, ou baquelita, mas na falta deste, acabei utilizando um tubo plástico, que no caso era de um pescador de um extintor de incêndios, estes tubos podem ser conseguidos aos montes em casas que recarregam e reformam extintores de incêndio.

   Divida o tubo em uma quantidade X de partes com espaçamento igual. X deve ser o maior possível, no caso deste meu tubo, que tem 10mm de diâmetro, a escolha foi por 11. O numero de furos, sempre deve ser impar, caso contrário o enrolamento não dará certo. Divida, faça as marcas e fure com uma broca fina, o qual dê para encaixar pinos feitos com vareta de solda de latão de 1.6mm. Estas varetas serão a guia do enrolamento, e serão removidas depois do enrolamento pronto.

   Corte a quantidade de varetas necessárias de acordo com as divisões que você fez, corte algumas a mais para servir de suporte temporario para os enrolamentos até terminar. Coloque as varetas na primeira divisão e distribua mais ou menos com a mesma distancia (entorte um pouco se precisar).

   A técnica para o enrolamento é simples, basta passar o fio sobre duas varetas por um lado, e depois passar novamente por outras duas do outro lado, e ir assim alternadamente. O desenho abaixo fica um pouco mais fácil de entender. A linha vermelha é a primeira espira, a linha azul a segunda espira e a laranja a terceira espira. Note que pelo fato do numero de varetas serem impares, o enrolamento vai se alternando e "encavalando" de forma a criar o formato das colméias, o que dá o nome ao enrolamento de "honeycomb" (ninho de abelha)

   Bom, agora que você sabe como é a técnica do enrolamento, mãos a obra! Nesta foto você pode ver o inicio do enrolamento, no caso a primeira espira.

   A segunda espira:

   A terceira espira... olhe as "colméias"começando a aparecer!

   Pé na estrada que tem muuuuuuiiiiito fio pra enrolar ainda. Esta é só a primeira sessão, e a menor por sinal, é interessante que as sessões vão crescendo a cada enrolamento, pois assim a capacitância distribuída nas primeiras sessões é bem menor e como a indutância também é menor, jogamos a ressonância série láááá pra cima!

   Inicio da segunda sessão:

   Inicio da terceira sessão. Note que estou deixando sempre dois pinos em extremidades opostas, para suportar as bobinas, para que estas não desmoronem. É importante também, colocar pequenos pingos de cola tipo "super-bonder" nos pontos onde os enrolamentos se cruzam, para fixar as espiras. Coloque em 3 pontos de cruzamentos, mais ou menos distribuídos a 120º. Recomendo fortemente que teste antes se a cola não ataca o verniz do fio. No caso usei fio para enrolamento de motores, classe 1, para 200º e este resiste perfeitamente a cola.

   O terceiro enrolamento mais ou menos na metade. As linhas verdes são para indicar onde passar a cola, como expliquei acima. Do terceiro enrolamento em diante é recomendável que se cole as espiras já neste ponto, ao invés de fazer tudo no final do enrolamento, pois por causa do diâmetro da bobina, o fio tende a escorregar e encavalar as espiras, dando um aspecto feio ao enrolamento.

   Inicio do quarto enrolamento:

   Quarto enrolamento já quase concluído, apenas esperando a secagem da cola! :)

   Quinto enrolamento já pronto e colado:

   Inicio do sexto e ultimo enrolamento:

   Visto de outro angulo:

   Finalmente, todos os seis enrolamentos concluídos!!!

   Confira se todos os enrolamentos estão colados, e remova todos os pinos, as bobinas devem ficar suportadas a partir de agora por si mesmas. Se por acaso a super-bonder prendeu algum dos pinos de latão, com um pequeno alicate de bico faça um movimento no sentido de girar os pinos para esquerda e direita, para soltar a cola. O motivo de usar pinos de latão, é que super-bonder não adere com firmeza sobre ele, bastando um tiquinho de força para soltar. Uma aproximação para que você veja como ficam as colméias depois de prontas e sem os pinos:

   Agora é hora de fixar tudo em definitivo. Para isto vamos usar verniz para enrolamentos. Este verniz é próprio para este serviço, não recomendo o uso de verniz para madeira, ou qualquer outro tipo. Use uma lata para despejar um pouco de verniz dentro e ir banhando os enrolamentos do choque.

   Com um pincel vá embebendo as bobinas.

   Depois de aplicado o verniz, deixe escorrer o excesso e secar completamente. Este verniz seca bem rápido, em menos de 5 minutos é esta resistente ao toque.

  Agora vamos providenciar os terminais para soldagem. No caso retirei dois terminais de uma ponte de terminais, é o mais prático que achei. Quebre o fenolite e com um alicate de bico desfaça o ilhós que prende a ponte.

   O choque de RF pronto! Os terminais foram presos em dois furos um pouco mais justos e colocados a quente dentro do furo.

   O teste de indutância, 1018uH, praticamente perfeito! Dentro do calculado!

   Este na verdade não foi o primeiro choque que fiz, e sim o segundo. O primeiro é esta que esta abaixo, não ficou tão bonito porque além de ser o primeiro, é claro :) o fio é bastante fino (30AWG), e ele amontoa muito facilmente. Neste choque fixei as espiras com parafina derretida, ela é um ótimo isolante, mas isso tem um inconveniente, no caso de um amplificador linear a válvula, o calor desprendido pelas válvulas, pode derreter a parafina e o choque acabar desabando por falta de fixação. O melhor e mais recomendado mesmo é o verniz para transformadores, o qual usei no choque que descrevei a cima.

   A indutância deste choque ficou em 1,6mH e sua corrente máxima é de 100mA.

   Abaixo, o gabarito que usei para enrolar a bobina de testes, aquela que esta lá no topo da pagina, primeira bobina:

   Foi feito com um toquinho de madeira e divisórias de acrílico, cortadas de uma caixinha de CD velha. As divisórias de acrílico, são encaixadas em sulcos feitos na parte redonda da madeira. A madeira foi encerada com parafina, para que a bobina possa escorregar depois de pronta, e também para que a super-bonder não grude na madeira.

   Update 14/01/2007

   Resolvi testar se era possível enrolar uma bobina honeycomb com cruzamento duplo. A indutância desta bobina, ficou em 360uH. Eis o resultado do trabalho:

 ©PY2BBS, Luciano (24/12/2006)

Enquete

Como você conheceu o radioamadorismo?

Amigos
Vizinho radioamador
Clube de radioamadores
Revistas
Internet
Não sou radioamador



Resultado Parcial

Enquetes anteriores

10 últimos
QSL's Recebidos


WP4CNU - AO-7


PY4EU - AO-51


PU2WZY - VO-52


PY4LY - VO-52


PY2TZT - Gift


PY5JCI - AO-51


PY7DI - AO-51


CX5IC - AO-51


PU2NJL - Beacon


PU1NEI - Gift

Mais...

10 últimos
QSL's Enviados

WP4CNU - AO-51
L50E - AO-51
YV6BFE - AO-51
YV5MM - AO-51
CX5IC - AO-51
CX2SC - AO-51
PU5MRA - AO-51
PY4ZBZ - AO-7
PY2XT - AO-51
YY6KWD - AO-51
YY6IEA - AO-51

Mais...

Contato Recorde:

PT9JA

José Antônio

VHF SSB

GG67rw > GG49df

554.6 Km

PT9IR

Irineu C. Gudin

VHF Rep

GG68oa > GG29rn

822.6 Km

Seti@Home

Total Credits:

seti@home

Firefox
Get Firefox!

resolução
1024 x 768
True Color

Assinar FEED!
Assinar Feed

bandeira do brasil

go top


Page View:

PageRank:

Última atualização do site em: 02/maio/2018

Todo o conteúdo é © 2003-2018 por PY2BBS, todos os direitos reservados.
Proibida cópia ou reprodução de qualquer texto ou imagem deste site sem a devida autorização por escrito.
Todos os nomes e as imagens utilizadas são marcas registradas de seus respectivos detentores.
PY2BBS não se responsabiliza pelo conteúdo de quaisquer dos sites lincados.

Valid HTML 4.01 Transitional   Valid CSS!   [Valid RSS]