Logo Projetos

To translate this page, please see the google toolbox in the footer.

VHF / UHF
Tropospheric
Ducting Forecast

.

L

1.4

2

3

4

5

6

7

8

9+

By: William Hepburn

Solar Terrestrial
Activity Report

.

http://www.solen.info/solar/

N3KL Solar Activity Monitor

Solar X-rays:
Status

Geomagnetic Field:
Status

http://www.n3kl.org/sun/noaa.html

Solar-Terrestrial Data

.

http://www.hamqsl.com/solar.html

MUF Map

.

http://www.spacew.com

Clima Mundial
.

http://wattsupwiththat.com

Últimos 20 visitantes:

free counters

  Hoje é: Dia da Aviação e do Aviador - Primeiro vôo de um avião – o 14 bis

 tab Laminador de PCI feito com sucata.

Avalie esta página:
 


   Já estava a tempos ensaiando pra fazer um laminador de PCI como muitos amigos já fizeram, para abandonar completamente o ferro de passar para transferir layout para placas de circuito impresso. O maior problema é que é praticamente impossível de se fazer dois laminadores iguais, pois cada um dispõe de uma sucata diferente, dai o jeito é improvisar com o que se tem a mão.

   Exemplos de outros laminadores usando sucatas de impressora laser:

   Laminador do Alexandre Souza: http://www.tabalabs.com.br/eletronica/tts/index.htm
   Laminador do Alberto: http://www.youtube.com/watch?v=TqMcl5azHeQ
   Laminador do Paulo Roquetti: http://br.youtube.com/watch?v=g0wxcWL8zO0
   Laminador do Jost: http://www.jostdayan.com.br/2008/12/laminadora-para-pci/
   Laminador do CenterTech: http://centertechinfo.com/projetos/laminadora.html
   Laminador do Phantor: http://www.youtube.com/watch?v=-61zAe_zgUg
   Laminador do Alebe: http://www.youtube.com/watch?v=1GOsr4IeFzI
   Laminador do Plautz: http://www.handmades.com.br/forum/index.php?page=lam_pci
   Laminador do Robson Martins: http://www.robsonmartins.com/eletr/laminadora/

   Exemplo de laminadores usando plastificadora de documentos modificadas:

   Laminador do André: http://int2float.blogspot.com/2009/10/laminadora-para-pcb.html
  
Laminador do Jeronimo: http://blogdoje.com.br/2008/08/22/modi...imprimir-circuito-impresso/
   Laminador do Alain: https://picasaweb.google.com/alainm789/Laminadora#
   Laminador do Daniel José Viana: https://picasaweb.google.com/danjovic/Laminadora#
   Laminador do Werner Kai: http://wernerkai.blogspot.com/2011/07/modificando-uma-plastificadora-para.html

   O fusor e motor de passo que consegui são estes das fotos abaixo:


Fusor de uma impressora Lexmark de 1900 e guaraná de rolha


Esses ressaltos da mola de pressão do cilindro me pediram um servicinho de marcenaria...

   Observação importante! O fusor deve ser do tipo que usa lâmpada alógena e tubo de alumínio. Os que usam película e/ou resistência cerâmica para o aquecimento, NÃO SERVE! Procure um fusor que use lâmpada alógena.

   O motor eu aproveitei de uma velha impressora Emilia PC que já estava toda desmontada. Preste atenção no paquímetro para ter idéia da dimensão do motor de passo. Motores menores podem não ter força pra girar o conjunto todo.

   Este motor, tem torque de 5,5KGF. Qualquer outro com torque similar ou maior vai servir.

   O pinhão de plástico foi colado no eixo do motor com araldite 24 horas. Este pinhão eu aproveitei da própria impressora que forneceu o fusor. Sendo assim, quando desmontar a sucata da impressora para retirar o fusor, lembre-se de retirar da impressora, a engrenagem que transfere a tração para o o fusor, pois caso contrário pode ser difícil conseguir uma engrenagem compatível.


Motor herdado de uma sucata de uma impressora matricial Emila PC.


As características do motor.

   Pra empurrar o motor, alguns aproveitam o circuito original da impressora (com o motor e tudo) eu como não tinha já que o resto da sucata da impressora ficou no ferro-velho, resolvi fazer um driver pro motor de passo "na unha" ao invés de complicar... Optei por um circuito simples com um NE555, CD4017, alguns diodos e 4 TIP122. O resultado é esse abaixo:


Vamos adaptar o slogan da Apple: Think simple!

   A idéia foi implementar um driver de 1/2 passo de forma mais simples possível, sem recorrer a micro controlador ou artefatos que compliquem a vida. Este circuito usa componentes encontráveis em qualquer lugar, e principalmente custam barato e podem até ser reaproveitados de sucata. O funcionamento do driver já esta explicado na tabela verdade presente no esquema. Alias, driver de motor de passo mais didático que esse não existe, pois ele é construído totalmente com componentes discreto. Apenas muita atenção na hora de identificar as bobinas e ligar nos transistores correspondentes, senão a "coisa" não vira.

   Para inverter a rotação do motor é simples, basta inverter a seqüência dos fios. Ex.: ABCD passe para DCBA, isso inverte a rotação do motor.

   Só uma nota, a cor dos fios anotada no esquema, refere-se ao motor Astrosyn 23LMC-004 da Minebea. Poderá ser diferente para qualquer outro motor de passo. Também é necessário dizer que este driver só funcionará do jeito que esta para motores de passo unipolar de 5 ou 6 fios. Ele não serve para motores bipolar, ou seja de 4 fios. Não da para adaptar este circuito para este tipo de motor. Motor bipolar requer um controlador com ponte H, (não sabe o que é isso? Pergunte ao Google)

   A tensão de alimentação desse driver é bastante flexível, pode funcionar de 5 a 15V, de forma que fica fácil aproveitar qualquer motor de passo que você tiver a mão em sua sucata. Obviamente, respeite a tensão do motor, use no máximo 1V acima da tensão suportada pelo motor. Ex.: Se o motor for de 6V (como o meu caso) use no máximo 7V. Recomendo usar 1V acima por causa da queda de tensão provocada pelos transistores que é de aproximadamente 0,7V.

  Uma prévia do funcionamento do driver do motor de passo pode ser vista aqui:


E claro... com uma dedicatória ao Xandinho...

   O termostato, procurei algo já pronto e testado pois com o fusor não pode dar bobeira na temperatura, passou de mais ou menos 210 graus, derrete as buchas plásticas e ai já era... vai tudo por água a baixo.

   No caso achei este circuito acima, neste site: http://www.bowdenshobbycircuits.info/page2.htm#therm.gif

   Nem foi preciso mexer em nada, funcionou de primeira. Apenas uma dica sobre o relé. No meu caso o circuito todo é alimentando com 7V, optei por utilizar um relé de 5V. Os 2V a mais não prejudicam nem sobre-aquecem o relé. Para tensões acima de 9V use relé de 12V.

   O termistor utilizado, foi o original que estava no fusor da impressora. Todo fusor tem um termistor que é utilizado originalmente para esta função. Não confundir com o interruptor bi-metálico de segurança que alguns fusores tem, este ai é somente para proteção no caso de falha do termostato, pra não colocar fogo na impressora. Veja esta dica de como adaptar circuito para o seu termistor.

   Esta é placa que foi roteada no tango-dos, que já contem o driver de 1/2 passo e o termostato.

   O arquivo com o layout da placa e a lista de materiais, pode ser baixado neste arquivo. O layout já esta em espelho e pronto para ser impresso em uma laser e aplicar em uma placa pelo processo de transferência de toner.


Sim, sim eu ainda uso tango-dos :)

   Abaixo uma foto da placa já corroída, estanhada, com legenda dos componentes, furada e envernizada. O curioso é ter usado o laminador para fazer sua própria placa eheheh, porque o circuito estava montado no protoboard.


Como sempre, Murphy estava presente... esqueci de ligar o pino 8 do 4017 ao GND...
Só vi depois da placa corroída.

   A plaquinha montada e pronta para ser instalada no laminador.

   A fonte de alimentacão... ah! A fonte... Essa rendeu uma novelinha a parte. Inicialmente eu queria utilizar uma fonte chaveada, reaproveitada de impressora jato de tinta mesmo. Estava com duas fontes em mãos, uma de uma Epson Styllus Color 500, de 40V a 500mA. A outra era uma de HP, de 24V a 700mA. Em ambas apesar de ter levantado o esquema e teimado muito, não consegui abaixar sua tensão para 7V. Resultado, sobraram duas sucatas de fonte chaveada hihi!

   Uma fonte de PC é fácil de modificar, mas estava fora de questões devido ao tamanho. Enfim resolvi correr para o que é certo, confiável e funciona. Uma visita a caixa de transformadores de sucata, encontrei um transformador Almak de 20 + 20V. A corrente máxima foi estima com base na bitola do fio do secundário, entre 1 e 1.5A (fio 20AWG). Como a tensão estava muito acima do desejado, o jeito foi desmontar o transformador e re-enrolar o secundário.

   Calcular a quantidade de espiras necessárias pra 7 + 7V é muito fácil, basta desenrolar o secundário original e contar suas espiras, no caso eram 120 + 120 espiras de fio 20AWG. Dai é só dividir a quantidade de espiras pela tensão e temos a relação de espiras por Volt.

120 / 20 = 6, ou seja, a cada 6 espiras teremos 1V.

   Dai conclui-se que:

6 x 7 = 42 espiras pra 7V

   Observe que praticamente o enrolamento foi dividido por 3. Logo da pra triplicar a bitola do fio. O fio mais próximo que suporta o triplo da corrente máxima estimada é o 15AWG, que suporta até 4.8A. Enroladas cuidadosamente, duas bobinas em série de 42 espiras, voilá! Temos um transformador de 7 + 7V que teoricamente pode fornecer até 4.5A. Como o circuito todo precisa de somente aproximadamente 1.7A esta tudo resolvido.

   O circuito da fonte nem precisa ser estabilizado, apenas muito bem filtrado. O circuito utilizado para a fonte foi este abaixo:

   E a fonte já montada:


Placa na fonte? Pra que? E antes que alguém diga... sim, o capacitor da direita é de 6800uF, eu
não tinha outro de 4700uF aqui na sucata.

   Para comandar tudo, fiz um pequeno painel com duas chaves, porta-fusível e leds indicadores. Optei por colocar chaves separadas, para ativar a alimentação do motor e lâmpada, porem a lâmpada só é ativada apos o motor estar ligado. Fiz isso pois para prolongar a vida útil das buchas plásticas do cilindro, é conveniente desligar a lâmpada, aguardar o cilindro esfriar um pouco para depois desligar o motor.

   O led amarelo, abaixo do porta-fusível é para indicar a queima do fusível. Se o led acender, o fusível esta aberto. Os leds foram ligados em AC, 127V com um diodo, resistor e um capacitor de filtragem para minimizar a cintilação, conforme eu já expliquei neste artigo aqui.

   A chapa metálica foi reaproveitada de uma caixa de fonte de PC que ia pro lixo, é o fundo da caixa que foi dobrado e preso com parafusos pelo lado de baixo da placa de madeira.

   Esquema básico "anta-safe":


Mais mastigado que isso não dá...

   E uma foto geral, do laminador pronto.

 

   Downloads:

   Esquema termostato e driver do motor de passo
   Layout da placa
   Dica de como usar termistor de outro valor

© 2008 by PY2BBS

Enquete

Você conhece a ediçao brasileira da revista CQ Magazine, editada pela Radiohaus?

Sou assinante
Compro avulso
Já ouvi falar
Não



Resultado Parcial

Enquetes anteriores

10 últimos
QSL's Recebidos


WP4CNU - AO-7


PY4EU - AO-51


PU2WZY - VO-52


PY4LY - VO-52


PY2TZT - Gift


PY5JCI - AO-51


PY7DI - AO-51


CX5IC - AO-51


PU2NJL - Beacon


PU1NEI - Gift

Mais...

10 últimos
QSL's Enviados

WP4CNU - AO-51
L50E - AO-51
YV6BFE - AO-51
YV5MM - AO-51
CX5IC - AO-51
CX2SC - AO-51
PU5MRA - AO-51
PY4ZBZ - AO-7
PY2XT - AO-51
YY6KWD - AO-51
YY6IEA - AO-51

Mais...

Contato Recorde:

PT9JA

José Antônio

VHF SSB

GG67rw > GG49df

554.6 Km

PT9IR

Irineu C. Gudin

VHF Rep

GG68oa > GG29rn

822.6 Km

Seti@Home

Total Credits:

seti@home

Firefox
Get Firefox!

resolução
1024 x 768
True Color

Assinar FEED!
Assinar Feed

bandeira do brasil

go top


Page View:

PageRank:

Última atualização do site em: 16/setembro/2014

Todo o conteúdo é © 2003-2014 por PY2BBS, todos os direitos reservados.
Proibida cópia ou reprodução de qualquer texto ou imagem deste site sem a devida autorização por escrito.
Todos os nomes e as imagens utilizadas são marcas registradas de seus respectivos detentores.
PY2BBS não se responsabiliza pelo conteúdo de quaisquer dos sites lincados.

Valid HTML 4.01 Transitional   Valid CSS!